Voos Tráfico-Empresariais


avião

Com informações do Estadão

Quando a gente pensa que já viu tudo, ainda aparece mais..

Esses dias abateram um avião brasileiro na Venezuela carregadinho de cocaína. Claro que a regovernANTA fechou-se em copas e não disse nada, posto que o cumpanhêru Maduro é tido na mais alta conta por governar com democracia até demais, segundo o 9 dedos.

Pois bem… Futrica aqui, escuta acolá, e a Polícia Federal armou uma arapuca que descobriu que empresários brasileiros, babeados o suficiente para comprar aviões sem despertar suspeitas, estavam usando as aeronaves para traficar drogas e sabe lá o que mais em conchavo com as FARCs, passando em espaço aéreo venezuelano com códigos de transponder comprados a 400 mil dólares cada um, sem serem incomodados e levando o produto para os cartéis mexicanos via Honduras.

Coisa de quadrilha organizada, assim, Padrão PT, que aliás é defensor perpétuo das FARCs e do Maduro.

As interceptações identificaram um dito “general” e um “coronel” que são os encarregados de fornecer os “permisos de los teles” que permitiam os voos sobre solo venezuelano sem serem interceptados pelos caças Suhkoy deles. Em alguns casos, para “pouparem” os pilotos de voos muito longos, até vaga nos hangares da força aérea de Maduro eles conseguiam.

No Brasil as bases eram cidades do interior de São Paulo, Mato Grosso, Tocantins e Maranhão. Passadas a fronteiras rumo ao Caribe, outro transponder garantia a segurança a té Honduras, onde os mexicanos assumiam o transporte, com mais 200 mil dólares de gorjeta. por voo.

A coisa é tão boa que nem trazer os aviões de volta precisa. Deixam por lá mesmo, muitas vezes queimando-os pra não deixar vestígio.

Os já detidos, Euder Perdomo, Paulo Flores, Ronald Roland e Manoel Gonzalez, juram de pés juntos, ao bom estilo petralha, que são inocentes como freiras carmelitas.

Só pra lembrar, as investigações começaram com aquele avião de rosca do Zezé Perrela carregado com 450 quilos de cocaína que, ao final, não tinha dono, e deu bons frutos.

Mais uma vez se comprova que a Pátria Grande, sonho de consumo de 11 entre 10 bolivarianos canalhas tem grana suficiente para se manter e se equipar. Não bobeiem…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s