Pague Sua Conta No Cartão de Crédito


divida

Estando a população com um enorme PNC, devendo até os cabelos da cabeça, os carnês se amontoando sem pagamento, as vendas despencando e todas as demais consequências nefastas de uma estagflação; saiu hoje no Diário Oficial, assinada pelo Vice, no exercício da Presidência, uma medida provisória autorizando descontar em folha de pagamento; prestações de cartões de crédito, além de empréstimos, financiamentos e operações de arrendamento mercantil, do mesmo modo como é feito para o crédito consignado.

A norma prevê o aumento de 30% para 35% no limite de descontos, sendo que os 5% adicionais são exclusivamente para a amortizar despesas no cartão. Malandramente, a regra estende a permissão também para verbas rescisórias e vale para trabalhadores do setor privado, servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS.

Pensam os “jênios” que poderão reaquecer a economia morosa, devagar e quase parando, bem como retomar a arrecadação de impostos; não importando se o peão ou a peoa vai se lascar pra pagar a conta; conforme o devastador efeito que teve o crédito liberado a cu de calango nesses anos passados.

Informações do Banco Central dão conta que o volume total de empréstimos no país cresceu somente 0,1% em abril; a pior taxa para o mês desde quando o BC começou a registrar os dados em 2007.

No que se refere ao crédito, tem-se confirmação de que vem encolhendo drasticamente. Os agentes financeiros estão com a inadimplência nas alturas e fecharam as portas.

Como coerência não é a marca deste governo, lembro que em maio, a regovernANTA tinha proibido também pelo quaisquer aumentos do limite de empréstimo consignado, vetando uma proposta de passar de 30% para 40% da renda do trabalhador, que havia sido aprovado no Congresso. A soberana argumentou que “sem a introdução de contrapartidas que ampliassem a proteção ao tomador do empréstimo, a medida proposta poderia acarretar um comprometimento da renda das famílias para além do desejável e de maneira incompatível com os princípios da atividade econômica”.

Há dois meses a proposta levaria à elevação do endividamento e poderia resultar na ampliação da inadimplência, prejudicando as próprias famílias mas agora já pode.

pela legislação atual, as empresas podem reter 10% do salário para cobrir gastos com plano de saúde, remédios e previdência privada. Se o limite do consignado fosse a 40%, como queria o Congresso, o desconto total chegaria a 50%. Agora, com os 35%, vai a 45%.

É ou não é a lesma lerda?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s