Ex-cheerleader Condenada Abuso De Menor


Ex-cheerleader

Uma ex-cheerleader e atual MILF (pesquisem no pai Google) do futebol americano foi condenada por abuso sexual de um garoto de 15 anos. Molly Shattuck, de 47 anos, declarou-se culpada na acusação de estupro em quarto grau. Ao que parece, após trocar mensagens com um conhecido de seu filho, uma visitinha em uma casa de praia foi o suficiente para fazer as “coisas” acontecerem.

Nossa, fico pensando como um garoto destes não deve estar abalado. Eu fico em uma sincera dúvida sobre quem deveria processar quem. São situações como esta que reforçam meus pensamentos de que nasci hora errada. Pena que na minha época não existia isso.

Fonte: ESPN

A ex-cheerleader do Baltimore Ravens, Molly Shattuck, de 47 anos, foi condenada a 48 finais de semana na prisão após ter, em junho, declarado-se culpada na acusação de estupro em quarto grau, admitindo ter feito sexto com um garoto de 15 anos em uma casa de praia durante um feriado no final de 2014.

No tribunal em Delaware, Molly demonstrou remorso e, por meio de sua defesa, pediu desculpas ao garoto e sua família. “A Sr. Shattuck está extremamente arrependida pela por toda e qualquer dor que ela tenha causado”, disse Michelle Lipkowitz, advogada de defesa da ex-cheerleader. “Ela está determinada a demonstrar a todos os envolvidos a sua tristeza, remorso e aceitação da responsabilidade por qualquer uma das péssimas decisões que teve”.

Molly afirmou que conheceu o garoto no último ano através de mensagem de texto enviada por seu próprio filho e afirmou que “jamais deveria ter respondido o ter tido conversas com o filho de outra pessoa”. Sua defesa ainda alegou que sua cliente vivia instabilidade emocional após ter se divorciado, mas depois voltou atrás na afirmação.

Um júri no condado de Sussex, em Delaware, indiciou Shattuck em novembro do último ano sob nove acusações, incluindo duas de abuso sexual em terceiro grau e quatro acusações de contato sexual ilegal.

Shattuck ainda terá que pagara US$ 10 mil de indenização à família da vítima e será registrada por 20 anos na lista de agressores sexuais. Caso viole sua liberdade condicional, ela poderá cumprir 15 anos de prisão.

Molly Shattuck foi cheerleader do Baltimore Ravens em 2005, quando tinha 38 anos, sendo, até então, a animadora de torcida mais velha da história da NFL. Laura Vikmanis, do Cincinnati Bengals, bateu seu recorde entrando para a equipe Cincinnati Ben-Gals com 40 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s