Clube De Compras Dallas


dallas-buyers-club

Transformações físicas feitas por atores para se adequar aos personagens já são algo que vale muito crédito. E quando isso também é aliado a boas atuações, certamente o resultado final do trabalho torna-se elogiável.

Mas além disso, o filme nos trás ao menos duas criticas elaboradas de forma simples, real e o mais importante, sem apelação. Tanto a crítica contra a indústria farmacêutica e seu relacionamento com o tratamento da Aids, como à sociedade machista e retrograda do Texas dos anos 70 são extremamente bem trabalhadas e sem exageros.

As atuações de Matthew McConaughey e Jared Leto são irretocáveis. O primeiro deles, definitivamente colocou seu nome entre as grandes estrelas da década e o segundo tornou-se uma promessa que pode alcançar algo parecido se conseguir sucesso similar com mais um personagem.

Nos quesitos técnicos o filme também não deixa a desejar, destaque para a fotografia e a trilha sonora, ambas perfeitamente encaixadas. A direção de Jean-Marc Vallée é segura, ousada e em conjunto com um roteiro que não perde tempo com rodeios (em todos os sentidos) tornam a experiência de assistir ao filme, algo extremamente estimulante e agradável.

Sem dúvidas, um filme daqueles poucos que são capazes de agradar todos os tipos de públicos. Entra folgado para a lista de filmes que não se pode deixar de ver antes de morrer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s